Que Povo é Esse?

Vale mesmo a pena o imediatismo na política?

Por IDAELSON MORAIS 17/09/2019 - 23:23 hs
Que Povo é Esse?
Colunista Idaelson Morais, empresário, academico do curso de pedagogia no Int. Getúlio Vargas

Que povo é  esse? Uma pergunta que não quer calar, porem, jamais respondidas com palavras no âmbito da política nacional. A atitude de inúmeras pessoas, eleitores e candidatos fazem calar a voz daqueles que clamam por justiça, por mudança, dignidade, respeito, cidadania e democracia. Fazendo com que cada dia mais os honestos se afastem do processo eleitoral e do assunto política, no intuito de jamais sujar as mãos e a hora, abrindo espaços cada vez mais largos aqueles inescrupulosos que fazem de tudo para obter o poder, usurpando-o em benefício próprio.

O eleitor corrupto involuntariamente, que teve sua fome saciada por um dia, passará mais quatro anos esperando, para mais uma vez, se apegar a outro pseudo bom moço, qual batera a sua porta oferecendo ajuda, e a sonhada oportunidade de melhorias na vida. O mesmo que já com o seu sonho roubado pelo vício da velha política, lembrando-se dos outros que prometeram e não fizera, no apse da desilusão, já até tendo dispensado alguém que dissera ser possível fazer diferente, não tendo oferecido nada, mais uma vez completa-se o ciclo vicioso que aos poucos tem destruído nossa nação.

 Isso me faz concluir que, pessoas não viram desonestas por entrar na política. O povo é que tem cada vez mais colocado  os desonestos na  politica pelo seu imediatismo de levar alguma vantagem, com o displicente argumento de que não quer perder o voto. E vai ficar os quatro anos calados e de consciência pesada talvez por ter vendido até  mesmo por uma promessa, a sua cidadania. Que  Povo é  Esse?

                                                   

Idaelson Morais, 17 de Setembro de 2019